5 dicas para aprimorar suas habilidades para resolver problemas

Ironicamente, mesmo que a gente sinta uma grande satisfação ao conseguirmos resolver um problema, muitas pessoas  ainda tentam fugir ou evitar uma situação complicada.

Existem centenas de livros e artigo por aí que falam sobre técnicas e métodos para você resolver um problema. Mas neste artigo, ao invés de falar qual passo a passo você deve fazer, vou compartilhar minha experiência pessoal, que desenvolveu minha habilidade de resolver problemas. Veja abaixo algumas de minhas dicas, experiências e observações:

1. Entenda o problema

“Se eu tivesse 1 hora pra resolver um problema, eu passaria 55 minutos pensando no problema e 5 minutos pensando em como resolvê-lo.” - Albert Einstein

Eu sei que isso soa muito simples e filosófico, mas acredite: muitos problemas permanecem sem solução pois não receberam a atenção suficiente para entendê-lo. Assim que você identifica a verdadeira face do problema, a solução certa vem logo em seguida. Por isso, pergunte-se as questões básicas sobre o problema e tire um tempo para você e sua equipe pensarem nele antes de tentarem resolvê-lo.

2. Abandone a postura de ‘sabe tudo’

Se você soubesse de tudo, saberia o problema da área, a causa, assim como a solução. Portanto, deixe essa atitude de lado e pergunte a si mesmo todas as questões mais básicas para conseguir perceber pontos relevantes do processo. Isso pode te esclarecer muitas coisas sobre o problema que você está tentando resolver.

3. Visualize o problema

“Se você define corretamente seu problema, praticamente você já tem a solução.” – Steve Jobs

Tente criar uma imagem do processo que está dependendo do problema. Isso pode, ou não, ser relevante, mas nós sabemos que representações imagéticas costumam ajudar. Desenhe um diagrama simples, sem se preocupar com convenções técnicas. Uma simples imagem pode ajudar você a visualizar os mais complexos problemas em qualquer área. Você pode usar o PowerPoint, quadros brancos, planilhas ou papéis comuns.

Em inúmeras situações, estes desenhos e representações visuais me ajudaram, no mesmo instante, a definir qual era o problema e, então, qual era a solução. Foi bem mais fácil e rápido!

4. Concentre-se na raiz do problema, não nos sintomas

É muito fácil ficar preso nos sintomas do problema e a maioria dos problemas são incorretamente ‘resolvidos’ pela supressão desses sintomas. Você pode tentar impedir que estes sintomas apareçam para ganhar tempo até que a causa principal seja identificada, mas não fique estagnado e concentrado apenas em consertar o sintoma. Essa mentalidade o impedirá de resolver o problema real. Uma vez que você conhece a raiz, não só o problema pode ser resolvido, mas ele também pode ser evitado no futuro.

5. Seja simples, mas criativo na sua solução

"Não podemos resolver nossos problemas com o mesmo pensamento que usamos quando os criamos." - Albert Einstein 

Construir uma solução simples não significa banalizar o problema que você está tentando resolver. Na maioria das vezes, soluções complexas são concebidas para um problema se os pontos acima, isto é, entender o problema, entender os fundamentos do problema, articular o problema e se concentrar na causa raiz, não são considerados.

Faça uma pausa, então volte e trabalhe em uma solução simples para o problema. 

Seja criativo na sua resolução de problemas. Isso não tem nada a ver com a capacidade criativa que você possui, é basicamente pensar em soluções de uma perspectiva diferente do que com a mesma perspectiva na qual o problema foi construído ou surgiu.

Mohit Talwar

Chief Technology Officer - Digital e Inovação